Segunda-feira
21 de Setembro de 2020 - 
Advocacia Empresarial, Mediação e Arbitragem
Advocacia Empresarial e Correspondencia

Procurador-Geral de Justiça recebe membros de religiões de matriz africana

O procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, recebeu, na manhã desta segunda-feira, 14, membros de religiões de matriz africana. No encontro, os religiosos levaram ao Procurador a discussão sobre o projeto de lei estadual referente à instituição de um plano de leitura específico para a Bíblia nas penitenciárias do estado. Participaram da reunião, além do procurador-geral, o promotor de justiça Joaquim Ribeiro de Souza Júnior, diretor da Secretaria de Assuntos Institucionais em exercício; Carlos Henrique Vieira, diretor da Secretaria de Planejamento e Gestão do MPMA; Mãe Nonata de Oxum, Pai Paulo de Aruanda, Pai Jonathan de Xangô, o professor universitário e servidor do MPMA Thiago Viana e o advogado Jorge Serejo. O procurador-geral ressaltou a abertura para o diálogo que o Ministério Público tem com todas as práticas religiosas. “O Brasil é uma miscigenação. Todos nós somos iguais. É o que que eu quero fazer enquanto procurador-geral de justiça: tratar todos com igualdade e decência. Eu estarei sempre como guardião da lei”, afirmou Eduardo Nicolau. Durante a reunião, o advogado Jorge Serejo, que representa o grupo religioso, levou ao Procurador-Geral o pedido do grupo para que o Ministério Público do Maranhão ingresse com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra o Projeto de Lei. O advogado disse que o projeto fere os princípios da laicidade do estado, privilegiando o livro de uma religião em detrimento de outras. “Na nossa análise, o projeto de lei é inconstitucional porque afeta o pluralismo religioso e o estado laico, garantidos na Constituição Estadual. Há religiões, como as de matriz africana, que não têm um livro, sendo pautadas pela transmissão da oralidade. Nesse sentido, a adoção de um livro específico como a Bíblia, impossibilita os detentos de conhecer outras designações religiosas”, argumentou Jorge Serejo. O projeto, que prevê ainda a obrigatoriedade da Bíblia nos acervos das penitenciárias maranhenses, foi aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa. O pedido do grupo religioso será analisado pelo Procurador-Geral e a sua equipe.
14/09/2020 (00:00)

Acompanhe seus Processos

Notícias

Notícias

Receba informações jurídicas atualizadas

Webmail Ivaldo Praddo

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,29 5,29
EURO 6,27 6,27

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Visitas no site:  2601681
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia